Cidades

Secretário Municipal de Educação reúne gestores escolares para debater a eficiência administrativa.

Qualidade de ensino pode ser traduzida, em última análise, pelo bom desempenho dos alunos de uma instituição, mas não só por isso. Um bom ambiente de ensino e aprendizagem com recursos modernos, atividades extraclasse, corpo docente qualificado e atuante, gestores organizados e eficientes e funcionários comprometidos igualmente impactam na qualidade do ensino de qualquer unidade escolar, desde a educação básica até o ensino superior. Mas não bastam apenas estes elementos: é preciso também que estes recursos sejam todos bem utilizados. Ou seja, uma boa gestão escolar é, também, fundamental para pavimentar a estrada do ensino de qualidade.

Foi essa a tônica da conversa realizada entre o Secretário de Educação Adilon Pereira e o corpo gestor das escolas municipais urbanas. “Foi-se o tempo em que a escola representava uma entidade fechada, procurando repassar ensinamentos aos alunos de acordo com regras rígidas de ensino e de convivência. Em plena era do conhecimento, a integração joga sempre a favor do sucesso e no caso da gestão de instituições escolares, com o conhecimento cada vez mais conectado à convergência de tecnologias, esta integração constitui um elemento chave para lidar com a enorme gama de informações de que dispomos”. Declarou o Secretário.

As novas tecnologias estão presentes em todos os lugares, hoje, inclusive nas salas de aula. E trazem novos desafios para a gestão educacional, exigindo das instituições o preparo e a boa utilização das novidades como a internet e a mobilidade. Em termos de gestão do ensino, é fundamental hoje contar com a ajuda de técnicas modernas que integram todos os aspectos relativos ao gerenciamento da instituição.

Fonte: Ascom / Semed

Ascom

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe um Comentário

Fechar
%d blogueiros gostam disto: