Curiosidade

Estatina consegue matar células de câncer, aponta pesquisa

A estatina é utilizada diariamente por mais de 35 milhões de americanos como forma de diminuir as taxas de colesterol. No entanto, uma nova pesquisa constatou que o fármaco também pode ter uma utilidade muito grande quando se trata de lutar contra as células do câncer, doença responsável por matar aproximadamente 8,8 milhões de pessoas no mundo todos os anos, conforme dados da OMS (Organização Mundial da Saúde).

De acordo com Peter Devreotes, professor da Universidade Johns Hopkins, já existiam dados que comprovavam que pessoas que tomam estatina ao longo da vida têm uma menor tendência a serem diagnosticadas com câncer; quando acontece, é algo menos agressivo. Além disso, o fármaco já conseguiu também matar células de câncer diretamente em estudos no laboratório.

(Fonte: Getty Images/Reprodução)(Fonte: Getty Images/Reprodução)

Entenda melhor o estudo

Os pesquisadores tiveram à sua disposição um estoque de aproximadamente 2.500 drogas – todas aprovadas pela Administração de Comida e Drogas dos Estados Unidos (FDA) – para testar e entender qual delas possui o maior potencial para matar células com mutação cancerígena.

Quanto aos resultados, obteve destaque a estatina, em particular a pitavastatina. A maior parte das outras drogas basicamente não teve nenhum poder sobre as células infectadas, reforçando a dificuldade que é suprimir a proliferação do câncer no corpo humano.

Observando a interação da estatina com as células cancerígenas sob uma perspectiva microscópica, foi possível observar, conforme o próprio Devreotes escreveu, que elas estavam literalmente morrendo de fome.

No corpo infectado, o câncer se espalha rapidamente pois consome uma grande quantidade de nutrientes, deixando o ser humano cada vez mais fraco. Quando a estatina entra em contato, as células ficam impossibilitadas de se alimentarem e vão, aos poucos, perdendo a capacidade de se moverem conforme morrem.

A descoberta é um grande passo para a ciência, já que uma cura para o câncer tem sido objeto de pesquisa mundialmente e até então não foi encontrada uma solução.

Fonte: Mega Curioso

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe um Comentário

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios