Energia da galera é diferencial no segundo ensaio técnico do Caprichoso

A segunda noite do ensaio técnico do Boi Caprichoso foi marcada pela evolução ímpar dos itens individuais e coletivos, principalmente com a participação maciça da galera, no curral Zeca Xibelão na noite desta quinta-feira (21) e contribuiu com a doação de alimento. O andamento da Marujada de Guerra e a segurança no roteiro musical foram fundamental para levar a galera ao delírio e ter certeza na conquista do bicampeonato.

Conduzido pelo apresentador Edmundo Oran, que aprimora diversos momentos de interpretação no contexto de regência do espetáculo, e a voz da amazônia, o levantador de toadas, David Assayag, o ensaio iniciou com a toada “Festança Multicultural”, dos compositores Guto Kawakami e Geovane Bastos, incendiando a galera. As torcidas FAB e Raça Azul demonstraram segurança e muita energia para manter o título de melhor galera do Festival Folclórico de Parintins pelo oitavo ano consecutivo.

A cada aparição de itens, eram visíveis a euforia e a confiança dos torcedores que emitiram opiniões sobre as apresentações de aprimoramento do espetáculo “Sabedoria Popular: Uma Revolução Ancestral”. O carioca Wigder Frota, fotógrafo do Carnaval Rio, que mora nos Estados Unidos há mais de 30 anos, não conteve a emoção e se jogou na galera. Ele saiu de Nova Iorque, fez escala em Miami, Manaus, até Parintins. A mais nova paixão é fotografar o festival de Parintins e vestir a camisa azulada.

“O Caprichoso me escolheu. Estou há 24 horas sem dormir com essa adrenalina de ver o Caprichoso. Essa toada “Terra Mãe Ancestral” é uma verdadeira poesia. Estou em êxtase,” declarou emocionado. Os movimentos coreográficos das tribos também deixaram a galera em êxtase. A contagem do tempo de cada apresentação é uma das metas fundamentais do ensaio técnico. “O tempo do item, a evolução tribal, a toada, vaqueirada, tuxauas, a entrada das alegorias, tudo deve ser detalhado para que dê tudo certo na apresentação final”, ressalta o coordenador de arena, Ito Teixeira.

A participação dos atores que fazem a cênica nas alegorias também requer atenção especial. Para o coordenador do Conselho de Artes, Ericky Nakanome, os três atos do projeto “Sabedoria Popular: Uma Revolução Ancestral”, tema do Caprichoso 2018, estão explícitos em todos os movimentos, cantos e danças criadas para o espetáculo.

No segundo ensaio técnico, o presidente Babá Tupinambá, observou os detalhes das apresentações que servem de avaliações em todos os setores para que tudo seja executado de acordo com o planejamento estratégico do Conselho de Artes. “A busca pelo bicampeonato é muito forte e requer muita dedicação de todos, itens individuais e coletivos. A energia da galera é fundamental”, declarou.

O vice-presidente do Caprichoso, Jender Lobato, também estava atento aos movimentos dos itens individuais e coletivos durante o segundo ensaio técnico de arena. “Aqui é possível avaliar se os nossos itens estão dentro do contexto que pede o regulamento. Além disso, é possível brincar de boi e ter a certeza que construímos três grandes espetáculos para levar o Caprichoso ao tão almejado bicampeonato”, finalizou.

Comunicação Caprichoso

https://www.ojornaldailha.com/energia-da-galera-e-diferencial-no-segundo-ensaio-tecnico-do-caprichoso/

Mostre mais

Deixe seu Comentário

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios