Emerson Maia completa 64 anos de muito amor a Parintins

Emerson Maia e Emerson Neto (fotos Arquivo de Família)

Ele definiu o Garantido, a morena bela, o Rio Amazonas e a Floresta Amazônica como fontes inspiradoras. Aliás, para ele, o Garantido é a oitava maravilha do mundo. Inspiração infinita. Defendeu o Senhor da Maromba e alertou para as grandes enchentes.
Tratou de denunciar com “Lamento de Raça” a selvageria do homem contra os animais silvestres. Sim, Lamento de Raça, de tantas vezes e tantas vitórias no Bumbódromo.
Reafirmou que o melhor lado do ser humano no Amazonas é ter “seu lado de índio” em Pura Harmonia. E eternizou a memória do pai seu Antonio Maia, do irmão Edval e de tantas outras personalidades que partiu para ficar no “Sentei Junto ao Pé da Roseira”.
O viés musical desse eterno pandego da turma de Fé de Baixa do São José ou de Cima da Ilha é inconfundível. É da segunda geração de compositores de Garantido e Caprichoso. Emerson sacramentou em “Rio Amazonas teu cenário é uma beleza” todo sentimento com o maior do planeta. Também Pudera é do roll de mestre Ambrósio, Vavazinho, Raimundinho Dutra, Orácio, Carlos Paulain, Tadeu Garcia, Chico da Silva, Simão Assayag, Marcos Santos, Paulinho DÚ Sagrado, Fred Góes, Inaldo e Tony Medeiros.

Tem o dom de se reinventar e traz para o deleite dos torcedores do São José a letra boizão da “Tampa da Chaleira vao voar”. Isso mesmo. Chaleira que ja arrebenta no festival de 2018.
Vindo de uma época saudosista da brincadeira de mestre Lindolfo, Luíz Gonzaga e Roque Cid, Emerson nunca escondeu que a criação do chamado Conselho ou Comissão de Artes nos Bumbás, no final da década de 90, quebrou muito o festival e o tornou mais mecânico. Mas hoje não perde tempo em travar mais essa discussão. Deixa os “gênios intelectuais” conduzir a tudo.
Quer curtir mesmo é a natureza, a vida e amar os netos. Tomar uma truaca (cachaça). De preferência batendo bom papo e tirando gosto com com castanha e tucumã ou fazendo cafuné na amada.
Álias, “Flor de Tucumã” que o mundo descobriu e prestou mais atenção depois da composição dele. Mas que caboclo mesmo olha a Flor do Tucumã? A sensibilidade de Poeta e amante da natureza.
Ao lado de Paulinho Faria outro ícone do Garantido, esse artesão da arte protagonizou festas inesquecíveis com a Batucada.
Contam que cantava até mais alto que o som dos instrumentos e as vezes se apresentava até sem microfone.
Chamado pelos amigos de “Leão” pela personalidade forte. É so migué. Pois é emotivo ao extremo. Segundo consta, esse terceiro filho de seu Antonio e de dona Lady Maia foi concebido na Comunidade do Remanso. Aliás, todos os irmãos 6 irmãos; Edval(falecido), Ednéa, Erivaldo, Eglê e Antonio Maia Filho de alguma foram ou são envolvidos com o Garantido. São de uma época na qual a família Maia e a família Faria sustentavam o Garantido. Sem nunca cobrar a conta. Amor ao Boi Garantido. Nada de vícios da tal política envolvida.
De tal forma, ele merece todos os adjetivos possíveis, afinal a arte supera qualquer regra gramatical. Dessa forma a lha de Tupinambarana e o site ParintinsAmazonas reverênciam neste segunda-feira, 4 de junho, um dos maiores compositores do Amazonas: Emerson Aguiar Maia, 64 anos de Pura Alegria.

[email protected][email protected](92)991542015

https://www.ojornaldailha.com/emerson-maia-completa-64-anos-de-muito-amor-a-parintins/

Mostre mais

Deixe seu Comentário

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios