Cidades

Eduardo apresenta alternativa para governo Bolsonaro acelerar obras na BR-319

O senador Eduardo Braga (MDB/AM)reivindicou do ministro Tarcísio Gomes de Freitas (Infraestrutura), nesta terça-feira (05/02), agilidade na liberação das licenças necessárias à recuperação da BR-319, que liga Manaus (AM) a Porto Velho (RO). Pelas estimativas do titular da pasta, seriam necessários 18 meses para que as obras fossem iniciadas na via.
“Toda população da Amazônia Ocidental espera há 16 anos por essa obra. A BR-319 já foi asfaltada? Sim. Por que, então, temos que considerá-la um empreendimento novo, para o qualdevem ser feitos estudos de impacto sobre fauna e flora e sobre povos indígenas? ”, questionou Eduardo diante de congressistas e governadores do Amazonas, de Roraima e Rondônia, além do vice-governador do Acre.

“Nós não precisamos perder mais um ano e meio. Se o governo reconhecer que a BR-319 já foi asfaltada, o cronograma de intervenções é completamente diferente de uma obra iniciada do zero”, acrescentou o parlamentar, que elogiou a disposição do atual governo em recuperar a estrada. “Há vontade política. Isso é importante”, afirmou.

Luta contínua – O parlamentar amazonense presidiu, nos últimos dois anos, a Comissão de Serviços de Infraestrutura (CI) do Senado. Durante o período, conseguiu providenciar, por meio do colegiado, R$ 100 milhões para recuperação da BR-319. Além disso, promoveu audiências e debates a respeito dela – o que acabou chamando atenção da imprensanacional para o assunto.

Uma das revelações que veio à tona, na comissão, é a inexistência de contrato, entre os anos de 2008 e 2013, para estudo de impacto ambiental das obras que necessitam ser realizadasna rodovia – informação antes omitida aos representantes da Região Norte no Congresso Nacional e à população.
Outro dado – que também não era de conhecimento público – é a falta, até 2017, de contrato para a realização de levantamentos que apontem as consequências das intervenções sobreos povos indígenas que vivem nas proximidades da via.

Tags
Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe um Comentário

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios