CAPRICHOSO VAI OUSAR EM GRANDIOSIDADE PARA SER BICAMPEÃO

Temáticas das três noites do espetáculo “Sabedoria Popular: Uma Revolução Ancestral” foram reveladas em coletiva de imprensa.

A dimensão de como o Boi-Bumbá Caprichoso vai brigar para ser bicampeão do Festival Folclórico de Parintins pode ser comprovada com o número de 15 alegorias para três noites de espetáculo. Didática, coerente e compreensiva é a metodologia adotada pelo Conselho de Artes do Caprichoso para colocar em prática no Bumbódromo o Projeto Boi de Arena 2018 “Sabedoria Popular: Uma Revolução Ancestral”, apresentado em coletiva de imprensa na manhã desta quarta-feira, 27 de junho.

O bumbá campeão abre o festival na 1ª noite, dia 29 de junho, com a temática “Ancestralidade: O Ethos do Saber Popular”, com abertura da alegoria “Árvore Ancestral”, dos artistas Aldenilson e Paulo Pimentel. A Exaltação Folclórica será “Terra: Mãe Ancestral”, do artista Nei Meireles, seguido de Ritual Indígena “Iniciação Tariana”, do artista Júnior de Souza, Figura Típica Regional “Caboclo Curador”, dos artistas Francinaldo Guerreiro e Alex Salvador, e Lenda Amazônica “Terror das Noites”, do artista Ferdinando Carivardo.

Na 2ª noite, dia 30 de junho, o Caprichoso defende a temática “Encontros: Um Mosaico Saberes”, com abertura marcada pela alegoria “Águas da Diversidade”, dos artistas Aldenilson e Paulo Pimentel, sucedida pela Lenda Amazônica “Sissa: Uma História de Amor”, do artista Algles Ferreira, Figura Típica Regional “O Seringueiro”, do artista Glaucivan Silva, que se transforma em Exaltação Folclórica “Boi de Negro”, depois surge o módulo Celebração Tribal “Sabedoria Sateré”, do artista Geremias Pantoja, e Ritual Indígena “Transcendência Yanomami”.

“Arte: A Revolução pelo Saber Popular” é a última noite temática, dia 1º de julho, do Boi Caprichoso para encerrar o Festival Folclórico de Parintins 2018 e aguardar a vitória. A abertura será a alegoria “Maria do Povo”, do artista Nonoca Costa, Figura Típica Regional “Cabocla Artesã”, dos artistas Makoy Cardoso e Glemberg Castro, Lenda Amazônica “O Boto Romanceiro”, do artista Márcio Gonçalves, momento seguido por “Lendária Boitatá”, do artista Juarez Lima, e Ritual Indígena “Transcendência Makurap”.

Conquistas administrativas

Durante a apresentação do projeto de arena, o presidente do Boi Caprichoso, Babá Tupinambá, e o vice-presidente, Jender Lobato, fizeram prestação de contas dos trabalhos que permitiram a realização de mais um Festival Folclórico de Parintins. Para a construção de um boi grandioso, foi preciso superar as adversidades. Babá Tupinambá comemorou o efeito positivo que deu à administração a possibilidade de negociar as dívidas trabalhistas.

“Hoje, temos a certidões negativas que nos permitem fazer convênios com o Estado, Município e o Governo Federal. Essa é uma grande conquista”, celebrou o presidente. Tupinambá visualiza que, em 2019, haverá mais tranquilidade para administrar o boi e realizar a festa de forma mais segura. Babá agradeceu ao vice-presidente que cuidou das questões burocráticas.

Jender Lobato avaliou que, além de fazer um boi grandioso, a administração também foi capaz de realizar reformas e tornar os espaços administrativos mais humanizados. Em 2017, as dificuldades também foram enfrentadas, em razão da demora na liberação dos recursos, com o agravante de bloqueios realizados pela Justiça do Trabalho. “ As empresas que estão envolvidas com grandes eventos não querem ter problemas judiciais. Conseguimos resolver os débitos de R$ 4,5 milhões, renegociamos com os advogados e a justiça. Reduzimos para R$ 3 milhões os débitos”, informou.

Jender Lobato acrescentou que estão assegurados para os próximos três anos recursos da ordem de R$ 700 mil para sanar dívidas trabalhistas, independente de quem for o próximo presidente da Associação Cultural Boi-Bumbá Caprichoso. A presidência também comemorou a conquista de finalizar os pagamentos no dia 03 de julho.

Para o captador de recursos da empresa Maná Produções, André Guimarães, a gestão está comprometida com o futuro do festival de Parintins. “Estamos comemorando 15 anos de festival e, depois da crise de 2016, que atingiu os grandes eventos nacionais que tiveram perdas irreparáveis, os bois de Parintins conseguem se manter. É com muito orgulho que vestimos a camisa azul e branca”, celebrou.

Para a materialização do projeto de arena 2018, o Boi-Bumbá Caprichoso recebeu patrocínio de parceiros públicos e privados. São eles o Governo Federal, Governo do Estado do Amazonas, Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (AmazonasTur), Secretaria de Estado de Cultura (SEC), Coca-Cola Brasil, Bradesco, Brahma, Prefeitura Municipal de Parintins, TV A Crítica, Cielo e apoio da Hapvida. O Festival Folclórico de Parintins é uma realização do Ministério da Cultura, Governo do Amazonas e Prefeitura de Parintins.

Comunicação Caprichoso

https://www.ojornaldailha.com/caprichoso-vai-ousar-em-grandiosidade-para-ser-bicampeao/

Mostre mais

Deixe seu Comentário

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios