Cidades

Amazonastur voltará a Presidente Figueiredo para fiscalizar prestadores de serviços turísticos

A ação foi realizada na semana passada na Terra das Cachoeiras – Foto: Divulgação

No segundo semestre deste ano, a Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur) voltará ao município de Presidente Figueiredo (a 107 quilômetros de Manaus) para dar sequência à ação de fiscalização e ordenamento dos prestadores de serviços turístico da “Terra da Cachoeira”. Na última semana, o órgão público vistoriou 29 meios de hospedagem, sendo que um empreendimento foi lacrado pelos homens do Corpo de Bombeiros, por falta de segurança na estrutura do prédio.

De acordo com a gerente de Fiscalização e Regularização da Amazonastur, Giovanna Tapajós, em Presidente Figueiredo, apesar de ser um dos principais destinos turísticos do estado, ainda é possível encontrar uma série de irregularidades nos empreendimentos. Nos dias 31 de maio, 1º e 2 de junho, a cidade vai receber milhares de turistas, durante a 29ª Festa do Cupuaçu.

“Entre as maiores irregularidades encontradas, estão a falta de documentação, como alvará de funcionamento vencido, e ausência do Cadastur (Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos do Ministério do Turismo). Há dois anos, a Amazonastur não realizava a ação no município, e eles, como bem falaram, acabaram não buscando a regularização junto aos órgãos competentes. Foi um sucesso a operação, e voltaremos para dar seguimento no ordenamento junto aos hotéis de selva, restaurantes e bares, agências de viagens de turismo, locadoras, entre outras prestadores de serviços turísticos, no segundo semestre em data a ser definida”, comentou a gerente.

Conforme Giovanna Tapajós, durante a ação, quatro pousadas foram cadastradas no Cadastur. Ao todo, o município tem 65 prestadores de serviços.

Empreendimento fechado

Durante a semana de fiscalização, o Corpo de Bombeiros, em parceria com a Amazonastur e demais órgãos do município, interditou um hotel no centro da cidade por falta de estrutura física adequada ao exercício legal da atividade, pois há risco de rompimento, segundo os bombeiros, da coluna de sustentação, falta de sinalização e saída de emergência.

Em 2019, a Amazonastur já percorreu os municípios de Parintins, Tabatinga, Tefé e Presidente Figueiredo, realizando o ordenamento dos prestadores de serviços turísticos.

http://www.amazonastur.am.gov.br/amazonastur-voltara-a-presidente-figueiredo-para-fiscalizar-prestadores-de-servicos-turisticos/

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar