Manaus – Pouco mais de 20 mil aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) no Amazonas ainda não realizaram a comprovação de vida ou prova de vida e correm risco de deixar de receber seus benefícios. A informação foi divulgada pela Gerência Executiva do INSS em Manaus.

Quem não fizer o procedimento no tempo previsto poderá ter seu pagamento interrompido (Foto: ABr)

O prazo para o comparecimento das pessoas que ainda não fizeram a comprovação de vida em 2017 terminaria em 31 de dezembro de 2017, porém, devido ao grande número de beneficiários que não tinham realizado o procedimento, o prazo foi estendido até 28 de fevereiro deste ano. Não é necessário ir a uma agência da Previdência Social para regularizar a situação.

Dos mais de 34 milhões de beneficiários do INSS, quase 32 milhões já realizaram a comprovação de vida. Até fevereiro de 2018, 3,2 milhões de beneficiários ainda não compareceram aos bancos pagadores de seu benefício para realizar o procedimento.

No Amazonas, 20.683 ainda não fizeram o procedimento, segundo informou o INSS.

A comprovação é realizada diretamente no banco em que o beneficiário recebe o benefício, mediante a apresentação de um documento de identificação com foto, como a carteira de identidade e a carteira de habilitação.

Os beneficiários que não puderem ir até as agências bancárias por motivos de doença ou dificuldades de locomoção podem realizar a comprovação de vida por meio de um procurador devidamente cadastrado no INSS.

Quem não fizer a comprovação de vida no tempo previsto poderá ter seu pagamento interrompido. Os bancos têm autorização para suspender o pagamento até que o segurado faça a comprovação de vida na instituição.

http://d24am.com/economia/prova-de-vida-206-mil-na-berlinda-no-estado/

COMPARTILHAR

Deixe uma resposta