Pesquisadores usam drones para analisar impacto da poluição nas árvores

0
115

Manaus – Na véspera do Dia Nacional da Árvore, comemorado hoje (21), pesquisadores anunciaram o andamento de um estudo científico que busca aliar a tecnologia com preservação ambiental. Usando um drone de alto desempenho, pesquisadores pretendem reconhecer, por meio de imagens, os impactos da poluição causada pelo gás metano na copa das árvores mais altas da zona urbana de Manaus. O poluente é prejudicial tanto para as plantas como para o homem e a hipótese da pesquisa é que o aumento de metano na atmosfera provoca alteração nas características das árvores.

Com o estudo finalizado e a hipótese confirmada, ao longo dos próximos dois anos, no mínimo, os pesquisadores pretendem que o material possa funcionar como uma alternativa para monitoramento visando a preservação ambiental.

O drone industrial, equipado com seis hélices, capta imagens da copa das árvores (Foto: Divulgação)

O estudo é desenvolvido pelos pesquisadores Jair Max Furtunato Maia e Rosa Maria Nascimento dos Santos, em uma parceria entre diferentes instituições, como o Museu da Amazônia (Musa) e a Universidade do Estado do Amazonas (UEA) com financiamento da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam).

Para a pesquisa, o drone industrial, equipado com seis hélices, capta imagens da copa das árvores. Periodicamente, novas imagens serão feitas para identificar possíveis mudanças, como perda de folhas, floração e frutificação. O pesquisador mencionou que as árvores fotografadas serão as visualmente mais altas, como castanheira, castanha de macaco (nome popular para a espécie abricó-de-macaco) e angelim pedra.

Além de serem captadas na área do Musa, as imagens também devem ser feitas no topo de plantas localizadas na Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa) e Parque Estadual Sumaúma. Segundo o pesquisador Jair, o drone usado para os voos tem a capacidade de levar uma câmera que filma em resolução 4k e fotografa em alta resolução de 1.080 pixels. O drone também transporta sensores para medir gases poluentes que foram construídos por pesquisadores da UEA.

Drone industrial será usado nos estudos (Foto: Divulgação/Girlene Medeiros)

O pesquisador explicou que as fotos servem para identificar quando as plantas estão com folhas novas, velhas, frutificando, se dispersando ou até mesmo morrendo. A ideia é fazer o tratamento de imagens nas fotografias e vídeos e tentar relacionar esses padrões RGB (sigla em inglês para o sistema de cores: vermelho, verde e azul) com as concentrações de gases a serem encontradas. Essa relação, de acordo com o pesquisador, será associada a espécies de árvores conhecidas pela equipe de botânicos do Musa que estudam as características dessas plantas.

Jair acrescentou que, por baixo da árvore, o cientista sabe se os frutos e folhas estão caindo e é possível, também, enxergar a planta de baixo para cima com auxílio de binóculo ou máquinas de alta resolução. No entanto, o pesquisador observou que a dificuldade para ver o topo de árvores, com altura de 30 ou 40 metros, é muito grande e o drone resolve esse desafio.

Veja o resultado da imagem gravada pelo drone (imagem cedida pelos pesquisadores):

Tecnologia a favor do meio ambiente. Acesse a matéria em: http://ow.ly/ECAU30fjwDvPesquisadores usam drones de alto desempenho para analisar os impactos da poluição causada pelo gás metano na copa das árvores mais altas da zona urbana de Manaus.

Posted by D24am on Thursday, September 21, 2017

Maia acrescentou que se as concentrações de gás metano perturbam os padrões das plantas, é possível que a mancha de vegetação esteja sendo desestruturada mesmo que não se corte uma única árvore na região. “Além da produção científica, a esperança é que esse estudo possa servir como informação para os tomadores de decisão do Estado”, afirmou o pesquisador.

A pesquisa conta com a colaboração de biólogos, químicos, físicos, meteorologistas, engenheiros de computação e engenheiros eletrônicos.

Iniciativas em Manaus celebram o Dia Nacional da Árvore

Para comemorar o Dia Nacional da Árvore, poder público e iniciativas particulares unem esforços para recordar a importância da preservação das espécies arbóreas.

Durante a semana comemorativa à data, a programação da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas) inclui implantação de jardins em canteiros centrais de corredores viários, passeios públicos, praças e áreas institucionais. Hoje, conforme a Prefeitura, mudas arbóreas e ornamentais serão entregues a moradores da zona centro-sul de Manaus. A ação inclui, também, distribuição de material informativo sobre a importância da arborização urbana. As atividades ocorrem até a próxima sexta-feira na zona oeste da capital.

Na manhã de hoje, mil mudas de espécies amazônicas catalogadas devem ser plantadas na área do Aeroporto Internacional Eduardo Gomes. As mudas possuem sementes com certificado de origem e qualidade genética comprovada pelo Centro de Sementes Nativas do Amazonas, vinculado à Universidade Federal do Amazonas (Ufam), segundo informou a assessoria de imprensa Panasonic do Brasil. O plantio deve ser realizado por cerca de mil funcionários da multinacional.

http://d24am.com/amazonia/meio-ambiente/pesquisadores-usam-drones-para-analisar-impacto-da-poluicao-nas-arvores/

COMPARTILHAR

Deixe uma resposta