Itacoatiara é o 5º município em produção de frutas

0
97

Manaus – A produção agrícola de frutos de Itacoatiara (a 176 quilômetros a leste de Manaus) alcançou R$ 296 milhões, em 2016, o quinto município com maior valor de produção do País. Petrolina (PE) lidera, segundo o levantamento de Produção Agrícola Municipal, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Abacaxi e cupuaçu são as duas principais culturas.

O abacaxi lidera a produção com o plantio da região de Novo Remanso (Foto: Arquivo D24am)

Comparado a 2015, o valor da produção de frutas em Itacoatiara mais que dobrou e cresceu 171%, segundo a pesquisa. A área plantada no município chegou a 4,6 mil hectares. O diretor da Cooperativa Agropecuária de Novo Remanso, Claudimar Mendonça, conta que o investimento em novas técnicas e maquinário melhorou o aproveitamento das áreas plantadas e a colheita do abacaxi. “A nossa produção, entre 2004 e 2005, era de 4 a 5 milhões de frutos por ano, hoje, estamos com 70 milhões de frutos por ano”, disse. “Antes as áreas do Novo Remanso eram desmatadas no convencional, na queimada, hoje, isso não existe mais na região. As áreas que estamos aproveitando, estão degradadas há mais de 20 anos, adquirimos máquinas e equipamentos que permitiram maior aproveitamento da área. Saímos de uma produção de 15 mil pés por hectares para 40 mil por hectare”, destacou. Aproximadamente, 1,5 mil produtores atuam na região.

Segundo Mendonça, em Itacoatiara, funcionam a cooperativa do Novo Remanso, a cooperativa na Vila do Engenho e uma agroindústria, a Unifrut, que compra as frutas desses produtores e transforma em polpa para sucos.

A produção de Itacoatiara abastece apenas Manaus e Região Metropolitana. “Conseguimos agregar valor e fechar o ciclo com a venda para as instituições do governo do Estado para a merenda escolar. Isso incentivou o produtor a procurar mais qualidade para seus produtos. Estamos buscando vender para fora do Estado também”, disse.

Selo de Procedência

O abacaxi da região de Novo Remanso, em Itacoatiara, deve receber em 2018 o Selo de Indicação de Procedência. Para obter o Selo de Indicação de Procedência ou de Denominação de Origem elaborado pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial (Inpi).

A produção nacional das frutíferas está representada na pesquisa do IBGE por 22 produtos, sendo três classificados como de lavouras temporárias (abacaxi, melancia e melão) e 19 pertencentes às lavouras permanentes (abacate, banana, caqui, castanha-de-caju, coco-da-baía, figo, goiaba, laranja, limão, maçã, mamão, manga, maracujá, marmelo, noz, pera, pêssego, tangerina e uva). Em 2016, o valor da produção destes produtos foi avaliado em R$ 33,3 bilhões, acréscimo de 26% quando comparado ao obtido em 2015.

O Estado de São Paulo respondeu por 30,9% do valor nacional das frutíferas, o que representou R$ 10,3 bilhões, com destaque para as culturas da laranja (59,2%), banana (13,8%) e limão (8,4%). A Bahia participou com 12,2% do valor da produção de frutas, avaliado em R$ 4,1 bilhões, sendo banana (34,8%), mamão (16,2%) e maracujá (9,3%) as principais dentro do Estado. Na sequência, Minas Gerais e Rio Grande do Sul estão em terceiro e quarto lugar, respectivamente, na participação do valor da produção, com participação de 9% e 7,4%, totalizando o Estado mineiro com R$ 3,0 bilhões e o Estado gaúcho R$ 2,5 bilhões. No Estado de Minas Gerais, a principal contribuição é da banana (41,0%), seguida da laranja (16,8%) e do abacaxi (12,0%). No Rio Grande do Sul, as principais culturas deste grupo são a maçã (28,8%), a uva (26,3%), e a laranja (9,3%).

A Região do Vale do São Francisco é uma das regiões mais importantes para a fruticultura nacional. A alta tecnologia, associada ao clima e à irrigação, produzem frutas de alta qualidade, direcionadas ao mercado internacional. Entre os diversos municípios que compõem a região, Petrolina (PE) que possui o maior valor de produção no ranking nacional das frutíferas com R$ 639,1 milhões.

http://d24am.com/economia/itacoatiara-e-o-5o-municipio-em-producao-de-frutas/

COMPARTILHAR

Deixe uma resposta