Thiago Fernando/redacao@diarioam.com.br

O Hulk vem batendo o recorde de público do futebol canarinho e resgatando a torcida amazonense (Foto: Eraldo Lopes)

Manaus – Mesmo sem saber se chegará à final do Campeonato Brasileiro Feminino de Futebol, o Iranduba já é considerado campeão. O Hulk vem batendo o recorde de público do futebol canarinho e resgatando a torcida amazonense. Diante do Santos-SP, a Arena da Amazônia recebeu 25.371 torcedores. Alguns foram pela primeira vez ao principal palco esportivo do Estado por causa das meninas do Hulk.

Apaixonada por futebol, a advogada Marcela Guedes, de 27 anos, aproveitou os jogos do Iranduba para levar o irmão caçula, Daniel Guedes, de 9, à Arena, pela primeira vez. Logo de cara, contra o Flamengo, o jovem se apaixonou pelas meninas do Hulk e virou torcedor fiel do alviverde.

“Comecei a conhecer a história do Iranduba e das meninas. Passei a ir aos jogos apoiar o time. No jogo contra o Flamengo, perguntei dos meus pais se poderia levá-lo e eles deixaram. Logo de cara, ele se apaixonou. Só falava do Hulk e queria as coisas do time. Pediu a camisa e quer viajar para São Paulo para ver o segundo jogo contra o Santos. É nossa noite de irmãos. Ele já fala para os meus pais que quer ir comigo para os jogos. Ele quer uma máscara do Hulk”, disse a advogada, que gosta do amor que o irmão tem pelo esporte.

“Ele é meu irmão mais novo e a nossa ligação é muito forte. Desde pequeno, quando ele começou a falar de futebol, já fui falando do Flamengo e do Real Madrid para ele. Tanto que ele virou torcedor dos clubes. O Hulk é uma febre no Amazonas. Gosto de ver isso nele, porque o esporte ensina e disciplina. Ver torcendo, empurrando, feliz e triste, porque elas perderam, é muito bom”, citou Marcela.

Outra que decidiu conhecer a Arena foi a professora Déborah Dias, 41. Ao lado da filha, a estudante universitária Michele Marques, 22, Déborah ficou encantada com o clima durante o duelo contra a equipe paulista.

“O clima é muito bom. Foi muito emocionante. É totalmente diferente de assistir em casa, que tem a comodidade de ficar sentado, ter uma cervejinha e comidas. Mas é muito bonito. Tudo foi perfeito. O público lotou a parte de baixo e ainda tinha gente chegando. É muito emocionante todo mundo torcendo e gritando. Todos nervosos. Tenha certeza que estaremos lá, na próxima partida”, disse a enfermeira, que soube da partida graças às redes sociais.

“Ficamos sabendo da partida pelo Facebook. Algum conhecido postou e vi que teria jogo. Não estava acompanhando o campeonato. Só vi que no jogo anterior tinha dado um bom público. Então, decidi ir em família. Ainda não conhecia a Arena. No período da Copa, lotou muito rápido. Vimos muitas famílias, crianças com os pais e senhores e senhoras. É muito legal ver isso aqui”, afirmou Deborah.

Outros pais, como o motorista Yago Frota, 25, e Deborah, escolheram o jogo das meninas para levar o filho Bernardo Frota, 2, pela primeira vez a uma partida de futebol. O pai coruja informou que a segurança foi o principal motivo.

Curiosidades sobre o recorde

O público registrado na derrota para o Santos-SP por 2 a 1 é o maior público do ano em competições de clubes femininos da América do Sul. Além disso, segundo o levantamento do site Sr. Goool, 43 dos 60 integrantes das Séries A, B e C do Brasileirão ainda não tiveram, na temporada, público de 25.371 apaixonados. O Atlético Mineiro, por exemplo, tem como melhor público, 22.284 fanáticos. Nem mesmo Fortaleza e Santa Cruz, conhecidos por suas apaixonadas torcidas, superam a marca das meninas do Iranduba. O Atlético Goianiense é um dos sete clubes da Série A que ainda não tem público maior do que 25.371.

O post Iranduba vira incentivo para população conhecer a Arena da Amazônia apareceu primeiro em D24am.

Fonte: http://d24am.com/esportes/futebol/iranduba-vira-incentivo-para-populacao-conhecer-a-arena-da-amazonia/

SEM COMENTÁRIO

Deixe uma resposta