Exposição transforma lixo eletrônico em arte

0
39

Unindo criatividade e o trabalho de reciclagem, o artesão José Denizal Melo, 45, abriu a exposição RecriArte, nesta segunda-feira, 25/9, às 10h, no Espaço de Cidadania Ambiental (Ecam), no Manauara Shopping. As peças foram feitas a partir de lixo eletroeletrônico de computadores, aparelhos de celular, secadores de cabelo e outros materiais recicláveis.

São mais de 30 reproduções em miniatura de peças como motocicletas, aviões e embarcações, robôs e também peças inspiradas no filme Star Wars. A visitação, que é gratuita, pode ser feita das 10h às 22h, até o dia 29 de setembro.

A realização da exposição é da Diretoria de Economia Solidária, da Secretaria Municipal do Trabalho, Emprego e Desenvolvimento (Semtrad), em parceria com a Secretaria Municipal de Educação (Semed) e a Vara Especializada do Meio Ambiente e de Questões Agrárias (Vemaqa), que cederam o Espaço Ecam.

Foto: Marinho Ramos / Semcom

Ao longo da sua carreira, mais de 15 toneladas de lixo eletrônico já foram recolhidas para serem transformadas em obra de arte pelo profissional através de doações de amigos e lojas. Os materiais que não se encaixam para a produção de peças são enviados para uma distribuidora de reciclagem autorizada.

A ideia de utilizar esse material para sua produção artesanal surgiu da capacitação profissional. O artesão já produziu mais de 1,2 mil peças decorativas utilizando lixo eletroeletrônico e o serviço ajuda na renda extra da família.

Formado em Técnico em Eletrônica, José Denizal via muito material eletrônico ser desperdiçado e jogado ao meio ambiente. Ele viu nisso uma oportunidade de fazer um trabalho voltado para a sustentabilidade. “Vi uma necessidade de transformar esse lixo em peças decorativas. O lixo eletrônico causa muitos problemas de saúde e afeta diretamente a água. Daí surgiu minha ideia em criar esse projeto que vem dando muito certo”, disse.

Arte e Economia Solidária

Foto: Marinho Ramos / Semcom

A exposição “RecriArte” , do artista José Denizal Melo, faz parte das ações do Departamento de Economia Solidária da Semtrad, que busca espaços alternativos para que os artesãos cadastrados tenham mais oportunidades de expor seus produtos e arte.

Este trabalho vem sendo desenvolvido há cinco anos, segundo o Diretor de Economia Solidária da Semtrad, Virgílio Melo, e envolve desde feiras em locais públicos até em instituições e empresas privadas. O trabalho do artesão José Denizal chamou atenção do departamento de Economia Solidária por aliar a arte com a preocupação ambiental e a sustentabilidade.

“Nossa intenção é dar mais espaços para que os artesãos possam expor seus produtos e arte. É uma maneira de valorização da nossa cultura e, nesse caso em especial, traz ainda uma preocupação com meio ambiente e um alternativa para escoar o lixo eletrônico que produzimos”, explica Virgílio Melo.

Coleta de Lixo Eletrônico

Durante a exposição, Denizal também estará recolhendo lixo eletrônico de pequeno porte: peças de aparelho celular, ventiladores, secadores de cabelo, notebook, CDs e outros.

No último dia da exposição, o artesão também irá sortear uma das peças em exposição a todos que visitarem o Espaço Ecam, registrando presença no livro de assinaturas.

Comentários

comentários

https://correiodaamazonia.com/exposicao-transforma-lixo-eletronico-em-arte/

COMPARTILHAR

Deixe uma resposta