“Estava precisando do dinheiro”, diz sexto envolvido na morte de maquiador, no Vieiralves

0
57

“Recebi ordem para fazer um corre de assalto. Se soubesse que era para matar não tinha ido não”, a declaração é de Dione Costa dos Santos, 25, o ‘Macaquinho’. De acordo com o delegado especializado em Homicídios e Sequestros (DEHS) Juan Valério, ele é o último envolvido na morte do maquiador João Felipe, executado em agosto dentro de um salão de beleza no Conjunto Vieiralves, zona centro-sul de Manaus.

Nesta segunda-feira, Dione confirmou que é o homem que aparece nas imagens pilotando a moto na qual o atirador Diego Sabino, o ‘Olhão, estava fugindo logo após ter atirado em João.

Dione está preso desde o último dia 30 preventivamente. À polícia, ele disse ter sido convocado pelo traficante José Mateus, o ‘Sapo’, que está preso na Unidade Prisional do Puraquequara (UPP) para fazer o corre.

“Eu estava acompanhando minha mulher quando recebi a mensagem do Sapo para fazer um corre, mas ele me disse que era de assalto. Aceitei porque estava precisando de dinheiro, porque na época minha mulher estava grávida e porque queria dinheiro para reformar a casa. Se soubesse que era pra matar, não tinha aceitado”, disse.

O delegado informou que Dione foi a sexta pessoa presa envolvida na morte do maquiador e que o traficante Sapo foi o mandante do crime, ainda que ele negue envolvimento na morte.

“Necessariamente não precisamos da motivação. Todos os presos confirmam ser ele o mandante. Mas sabemos que ele está preso pela morte da irmã do João, que segundo o próprio preso era usuária de drogas junto com o maquiador”, disse o delegado.

http://d24am.com/amazonia/ciencia/estava-precisando-do-dinheiro-diz-sexto-envolvido-na-morte-de-maquiador-no-vieiralves/

COMPARTILHAR

Deixe uma resposta