As grandes diferenças entre os novos iPhone X e iPhone 8

0
100

A celebração do décimo aniversário do lançamento do primeiro iPhone no mercado acabou por inaugurar um novo rumo na estratégia de produto da Apple. O lançamento do iPhone 8 (com dois tamanhos de ecrã como é tradição) foi acompanhado de uma versão mais refinada, o iPhone X, e que conta com algumas inovações que não são acompanhadas por outro qualquer iPhone.

O iPhone X possui em exclusivo ecrã OLED com HDR, que ocupa toda a superfície frontal do smartphone. A tecnologia OLED começou por surgir na indústria dos televisores estando agora a surgir de forma lenta e gradual no setor dos telemóveis. Os ganhos reais em termos de consumo de bateria são assinaláveis, assim como as cores mais vivas que são exibidas, graças ao muito alto contraste permitem uma experiência de visualização muito rica com grande fidelidade de cor, nomeadamente nos pretos.

Alguns dos smartphones disponíveis no mercado:

Sem que a Apple detalhe características acerca da bateria que surge incluída nos iPhone 8 e iPhone 8 Plus, a autonomia deverá rondar os níveis atingidos pelos anteriores iPhone 7 e iPhone 7 Plus. Nos primeiros testes o iPhone X apresentou mais de duas horas de bateria do que os modelos lançados pela Apple no ano passado. Os utilizadores podem ainda otimizar a bateria do iPhone X selecionando temas mais escuros o que permitirá usufruír de todo o potencial do novo smartphone.

O duplo sensor traseiro que já não era novidade em produtos da Apple aparece agora em configuração idêntica no iPhone X e também no iPhone 8 Plus. As duas câmaras traseiras funcionam como teleobjetiva e grande-angular, tendo a equipa de engenharia da Apple trabalhado no sentido de evoluir o mecanismo de estabilização nas duas lentes no caso do iPhone X. No iPhone 8 Plus esta função trabalha apenas com o sensor que desempenha o papel de grande-angular. A lente teleobjetiva do iPhone 8 Plus possui abertura focal de apenas f/2.8, enquanto do iPhone X é de f/2.4, proporcionando maior entrada de luz, fotos mais rápidas e de melhor qualidade em ambientes escuros.

Desprovido de leitor de impressões digitais, o iPhone X tem no reconhecimento facial o seu método de autenticação biométrica. A novidade dá pelo nome de Face ID e requer uma série de sensores específicos para que o celular não seja enganado facilmente com uma foto, como por exemplo acontece com equipamentos da Samsung. O iPhone 8 mantém-se fiel ao TouchID, não possuindo qualquer função de reconhecimento facial.

Os sensores adicionados para o FaceID trazem uma nova função do iPhone X. O novo modo retrato permite separar o objeto da foto do plano de fundo, desfocando o que está em segundo plano e criando um efeito similar ao de câmaras fotográficas profissionais de grandes dimensões.

O novo Portrait Lighting, pode ser descrito como uma ferramenta que permite ajustar a iluminação numa fotografia no modo retrato, sendo possível eliminar praticamente a totalidade da luz da imagem, exceto no rosto da pessoa. O novo iPhone X vê-se dotado de grandes capacidades fotográficas e de processamento de imagem que farão as delícias até dos utilizadores profissionais mais exigentes em qualquer instante. Esta função está apenas disponível no modo ‘selfie’.

Outra das novidades são os animojis. Os emojis são animados através do sistema de reconhecimento facial de acordo com as expressões do usuário dando origem aos animojis que podem ser acompanhados de breves gravações de áudio. Esta funcionalidade está também apenas disponível graças aos sensores específicos do iPhone X.

As diferenças, pelo que se vê, vão muito além da estética, e permitem perceber que afinal o preço mais elevado do iPhone X é garantido por algumas funcionalidades que lhe adicionam maisvalias, serão elas importantes e capazes de convencer uma grande quota de mercado?

Veja também…

Deixe o seu comentário

https://www.maistecnologia.com/as-grandes-diferencas-os-novos-iphone-x-iphone-8/

COMPARTILHAR

Deixe uma resposta