Da Redação / redacao@diarioam.com.br

Arthur comemora que José Melo não volta ao cargo (Foto: Reprodução/Record News Manaus)

Manaus – O prefeito de Manaus Arthur Neto comemora que o ex-governador José Melo não volta ao cargo e diz que David Almeida precisa fazer ajustes fiscais. Além disso, afirma que a decisão do ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), que suspendeu as eleições suplementares no Amazonas, foi “uma reviravolta de caráter discutível”.

“Eu me curvo à Justiça final do meu País, que é o STF. Aguardo o TSE também e fico perplexo porque o nosso Estado precisava encontrar caminhos de normalidade. Com esses sobressaltos e mudanças de rumo, não vamos encontrar a normalidade tão cedo”, declara.

De acordo com Arthur, cabe ao governador interino, David Almeida, se dedicar a fazer o ajuste fiscal do Estado. “Melo não volta. Pelo menos isso. Cabe a cada um procurar dar o seu melhor para ajudar a tirar o Amazonas de uma situação em que se encontra: rombo na Previdência, contas públicas desajustadas, tudo o que é reprovável quando se imagina o futuro de um Estado, que não pode ficar a vida inteira dependendo de empréstimos para complementar a sua saúde fiscal. Cabe a ele (David Almeida), como tampão, reiniciar um ajuste fiscal e não brigar por popularidade”.

Veja:

O post Arthur comemora que “Melo não volta” e diz que suspensão de eleições foi ‘reviravolta de caráter discutível’ apareceu primeiro em D24am.

Fonte: http://d24am.com/politica/arthur-comemora-que-melo-nao-volta-e-diz-que-suspensao-de-eleicoes-foi-reviravolta-de-carater-discutivel/

SEM COMENTÁRIO