Álisson Castro/ redacao@diarioaam.com.br

O ministro Celso de Mello (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Manaus – Após a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Carmen Lúcia, se declarar suspeita por “motivo de foro íntimo” para atuar na ação cautelar sobre a eleição suplementar no Amazonas, a ação será encaminhada o decano do Supremo, ministro Celso de Mello, segundo o STF.

A ação havia sido encaminhada ao vice-presidente do STF Dias Toffoli. No entanto, o STF informa que o vice-presidente está ausente do país e, por isto, a ação foi encaminhada ao decano do Supremo, ministro Celso de Mello.


Decisão

Com a decisão de se declarar suspeita, a ministra não irá atuar nos recursos ingressados na ação cautelar que tentam, por meio de agravos regimentais, garantir a realização da eleição direta no Estado.

Na ação de número 4342, o acompanhamento processual cita a decisão da ministra “(…) Por motivo de foro íntimo, declaro-me suspeita para atuar no presente processo (…)”.

O post Após Cármen Lúcia se declarar suspeita, ação sobre eleição no AM será encaminhada ao ministro Celso de Mello apareceu primeiro em D24am.

Fonte: http://d24am.com/politica/apos-carmen-lucia-se-declarar-suspeita-acao-sobre-eleicao-no-am-sera-encaminhada-ao-ministro-celso-de-mello/

SEM COMENTÁRIO

Deixe uma resposta