Manaus – O Amazonas foi o Estado que registrou a segunda maior queda no Produto Interno Bruto (PIB), com -5,4%, no ano de 2015, em comparação com 2014. De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), pela primeira vez, todos os estados brasileiros registraram queda no PIB, tendo o Amapá com a maior queda, de -5,5%.

Em 2015, segundo o IBGE, o PIB nacional caiu 3,5%. “O que pesou negativamente foi a indústria de transformação, o comércio e a construção civil. Todas essas atividades tiveram quedas expressivas”, disse o gerente das Contas Regionais, Frederico Cunha.

Nos dados divulgados pelo IBGE, indicaram que apenas cinco estados responderam por 64,7% do PIB nacional (Foto: Luiz Costa/LA Imagem/AE)

Além da queda da soma de bens e serviços produzidos para o país, o Amazonas também registrou queda na participação do PIB, apesar da Região Norte ter ganhado mais participação (0,7%). Junto com o Amazonas, os estados de Alagoas, Distrito Federal e Sergipe também foram os que menos participaram.

Cunha ratificou a generalização de resultados negativos como algo inédito em toda a série histórica. “Esse resultado de queda de todas as unidades da federação ainda não tinha sido visto, inclusive por nenhuma série já estimada pelo IBGE antes disso. É um resultado inédito que afeta todos os estados da federação”, explicou.

Os Estados que tiveram os melhores resultados em relação às quedas acentuadas foram Mato Grosso do Sul (-0,3%), Roraima (-0,3%) e Tocantins (-0,4%). Cunha ressaltou que o fato de que o Mato Grosso do Sul, que teve o melhor desempenho em 2015, ter a queda de apenas 0,3% no PIB foi influenciada, em parte, pelo bom ano da agropecuária local, que cresceu 10,1% neste período.

“Os estados que tiveram melhor resultado foram bastante influenciados pela agropecuária. O que pesou negativamente foi a indústria de transformação, o comércio e a construção civil. Todas essas atividades tiveram quedas expressivas”, disse Cunha.

Nos dados divulgados pelo IBGE, indicaram que apenas cinco estados responderam por 64,7% do PIB nacional: São Paulo, com 32,4%; Rio de Janeiro (11%); Minas Gerais (8,7%); Rio Grande do Sul (6,4%); e Paraná (6,3%). Juntos, no entanto, eles tiveram a participação encolhida no total da economia brasileira em 0,2 ponto percentual, em relação a 2014.

http://d24am.com/economia/amazonas-registra-segunda-maior-queda-no-pib-de-2015-aponta-ibge/

COMPARTILHAR

Deixe uma resposta